Usuário Senha          Recuperar Senha
                                                                                    

 

Experiências de Turismo de Base Comunitária no Vale do Ribeira/SP

RELACIONAMENTOS AFETIVO-SEXUAIS E PREVENÇÃO DE DST/AIDS ENTRE TURISTAS E JOVENS NATIVOS DE COMUNIDADES ANFITRIÃS DE TURISMO DO VALE DO RIBEIRA

Orientadora: Vera Silvia Facciolla Paiva
 Colaboradora:Valéria Silva
 Supervisor: Vinicius Lima Matera

 

Resumo
O presente projeto faz parte de um projeto mais amplo denominado Experiências de Turismo de Base Comunitária no Vale do Ribeira, que será realizado no âmbito do Programa de Pré-Iniciação Cientifica da Pró - Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo, em parceria com a Etec Eng° Agrº Narciso de Medeiros.  
Este projeto visa diagnosticar a existência de relacionamentos afetivo-sexuais entre turistas e jovens nativos e ações de prevenção de DST/Aids em três comunidades da região do Vale do Ribeira, estado de São Paulo. Cabe destacar que é evidente a necessidade da realização de um trabalho de prevenção e promoção da saúde em especial, no que tange o segmento do turismo, já que o mesmo promove relações afetivas em diversos âmbitos entre as pessoas.
O diagnóstico a ser realizado tem como metodologia base a qualitativa, que implica em realizar pesquisa de dados documentais e históricos para entender as comunidades e os temas abordados na pesquisa, bem como  observações de campo e entrevistas sobre o comportamento dos jovens, as formas de relacionamentos e ações de prevenção de DST/Aids voltadas para as comunidades que recebem visitantes na região.

Objetivos  

  • Verificar como ocorrem as relações afetivo-sexuais na prática do turismo nas comunidades do Marujá (Cananéia/SP), Aldeia Guarani Mbya-Pindoty (Pariquera-Açu/SP) e Ivaporunduva (Eldorado/SP).
  • Analisar como estas comunidades promovem a saúde, bem como a prevenção de DST/Aids.
  • Promover qualificação em atividades de pesquisa para professores e jovens do ensino médio profissionalizante;
  • Promover a interdisciplinaridade entre professores e cursos oferecidos na Etec de Iguape.

Justificativa
Esta pesquisa faz parte de um projeto mais amplo denominado EXPERIÊNCIAS DE TURISMO DE BASE COMUNITÁRIA NO VALE DO RIBEIRA, SÃO PAULO, BRASIL, que será realizado no âmbito do Programa de Pré-Iniciação Científica da Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade de São Paulo (USP), por meio de parceria entre o Departamento de Psicologia Social e do Trabalho do Instituto de Psicologia da USP e a Escola Técnica Engenheiro Narciso de Medeiros (Etec/Iguape) do Centro Paula Souza.  As instituições parceiras já trabalharam juntas no projeto “Promoção de Direitos de Crianças e Jovens em Comunidades Turísticas”, realizado entre 2008 e 2009 com apoio do Ministério do Turismo e de diversas organizações da sociedade civil e do poder público. O projeto viabilizou a publicação do livro “Promovendo os direitos de mulheres, crianças e jovens de comunidades anfitriãs de turismo do Vale do Ribeira”, organizado por Martins, Santos e Paiva (2009), que visa subsidiar iniciativas de promoção e proteção dos direitos articuladas com a prevenção às DST/AIDS e ao uso abusivo de álcool e outras drogas nas comunidades anfitriãs de turismo.
                        O Programa de Pré-Iniciação Científica visa apoiar projetos de pesquisa desenvolvidos nas diferentes unidades da USP, em parceria com escolas da rede pública de ensino médio e técnico, que possibilitem despertar o interesse de alunos pela atividade de pesquisa científica nos diferentes campos do saber, auxiliar a definição das áreas de interesse profissional dos mesmos e aproximar a Universidade do Sistema de Ensino Médio e Técnico. O trabalho é realizado mediante o oferecimento de formação complementar ao aluno e execução de atividades sistemáticas e rotineiras em locais que busquem a disseminação e desenvolvimento de conhecimento, incentivando, desta forma, o desenvolvimento do espírito crítico e o amadurecimento do trato com diferentes metodologias adotadas em pesquisa científica.
                        Comunidades tradicionais do Vale do Ribeira são caracterizadas muitas vezes por serem fechadas, isoladas, com costumes e crenças próprias. Outro ponto a ser ressaltado é que as oportunidades sejam de estudos ou profissionais são também escassas. Por realizarem trabalhos turísticos, o contato com visitantes despertam nos jovens, principalmente em meninas, uma curiosidade por conhecimento de outras regiões, de outras vivências e acabam resultando em envolvimentos afetivo-sexuais com os mesmos. Também são verificadas situações de prostituições ou de abuso sexual, podendo assim acarretar em problemas de saúde e gravidez não planejada. O controle efetivo das doenças sexualmente transmissíveis (DST), virais e bacterianas, continua sendo problema na maioria das regiões do mundo, em especial na América Latina. Políticas para o controle das DST/AIDS que não levam em conta o contexto sociopolítico têm sido consideradas insuficientes.
Desta forma, este projeto de pesquisa justifica-se pela facilidade de exposição dos jovens destas comunidades diante dos impactos negativos do turismo e pela necessidade do enfrentamento e busca de alternativas para redução da  vulnerabilidade no contexto do turismo.

Metodologia
A pesquisa, com previsão de 12 meses de duração, será realizada por meio de levantamento das experiências afetivo-sexuais relacionadas ao turismo e sobre a utilização de métodos preventivos por jovens das comunidades do Marujá, Aldeia Guarani Mbya-Pindoty e Ivaporunduva, localizadas no Vale do Ribeira/SP.  Primeiramente será realizada uma pesquisa  de origem documental e bibliográfica, relacionada ao temas Prevenção de DST/Aids, Relacionamentos Afetivo-Sexuais e Turismo, Turismo de Base Comunitária, Juventude e Programas de saúde voltados à prevenção. No segundo momento ocorrerão visitas a estas comunidades para a realização de entrevistas com lideranças e moradores, com monitores ambientais e guias de turismo que trabalham nas comunidades, com agentes de saúde e se possível, com turistas que freqüentam estas comunidades, a fim de se investigar qual o impacto que essas relações afetivo-sexuais com os turistas causam dentro das comunidades, levantar dados sobre as características comportamentais dos jovens e avaliar como ocorre o processo de assistência pública para prevenção de DST/AIDS. Após a realização das pesquisas, pretende-se informar aos moradores sobre os resultados e buscar alternativas  conjuntamente para amenizar possíveis impactos negativos que possam estar sendo gerados dentro dessas comunidades.
O trabalho de pesquisa será realizado sob a orientação de uma professora do Instituto de Psicologia da USP, com o envolvimento de um professor, denominado supervisor, e 8 alunos da Etec de Iguape que receberão bolsa de estudo.
Entre as atividades sob a responsabilidade do professor supervisor encontram-se: selecionar alunos bolsistas, acompanhar o desenvolvimento das pesquisas de pré-iniciação científica dos alunos sob sua supervisão; participar dos encontros de orientação com a docente USP; participar das visitas monitoradas e treinamentos do Instituto de Psicologia da USP;  participar das visitas de campo as comunidades em estudo e redigir relatório circunstanciado sobre as atividades realizadas e resultados obtidos com o projeto. Aos alunos bolsistas caberá participar dos encontros de orientação com a docente USP e supervisor da Etec;  participar das visitas monitoradas ao Instituto de Psicologia; realizar pesquisa bibliográfica e produzir resumos e resenhas de livros, capítulos de livros e artigos sobre os temas de interesse do projeto; participar das visitas monitoradas as comunidades e realizar observação de campo e entrevistas; analisar os dados coletados no âmbito de sua pesquisa pré-iniciação científica; redigir relatório sobre as atividades e resultados de sua pesquisa de pré-iniciação científica e apresentar os resultados de sua pesquisa de pré-iniciação científica nas comunidades, ETEc e Instituto de Psicologia da USP.

  •  

    • Blog
    •